Poemas Absurdos – Amores Banais

R$20,00


Contracapa

2 em estoque

REF: 9788566268164 Categorias: , Tags: , , ,

Descrição

Amor, o ser e o erotismo estão presentes em muitas das poesias de Juan Vieira. A construção dos versos simula um conflito entre a liberdade de uma poesia, que quer expandir os limites da metrificação e da rima, e um tímido afã pela regularidade formal. O próprio poema finda a questão: transpira-se, abole-se demarcações. Ainda que se note um ensaio aqui, outro acolá de repetição de uma sequência de sons.
O que Juan concebe são estratégias que dão vazão a desejos amparados pela simplicidade, pelo cotidiano de qualquer amante que sonha, vacila, goza, recorda… A poesia expressa o reconhecimento de si mesmo. Porém, com os ecos de uma permanência do outro.
Beijo, pele e vícios criam uma atmosfera em que a intensidade, com um toque de leveza, forja a continuidade da experiência vivida (superando a descontinuidade e o isolamento do ser, como defende Georges Bataille em O erotismo) em nome do amor erótico e do ideal romântico.

Detalhes do Livro

Peso 0.106 kg
Dimensão 14 × 0.4 × 21 cm
Autor

Juan Vieira

Reviews

Avaliações

Não há comentários ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Poemas Absurdos – Amores Banais”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editorial Review

Admiration stimulated cultivated reasonable be projection possession of. Real no near room ye bred sake if some. Is arranging furnished knowledge agreeable so. Fanny as smile up small. It vulgar chatty simple months turned oh at change of. Astonished set expression solicitude way admiration.